Criptomoedas

O que os investidores precisam saber

O valor do Bitcoin caiu mais da metade de seu valor desde o pico de novembro de 2021, o que causou o colapso de todo o mercado de criptomoedas. Terra (LUNA) e TerraUSD (UST) experimentaram quedas tão acentuadas que os investidores podem se assustar. Quando ambas as criptomoedas estavam aproveitando seu período de lua de mel há um mês, quem teria pensado que enfrentariam uma queda tão acentuada? O sentimento fraco espalhado pelo mercado de criptomoedas resultou em investidores retirando seu dinheiro, fazendo com que o Tether (USDT) perdesse sua atrelagem ao dólar.

A semana não apenas ensinou os investidores a investir com cuidado, mas também desfez muitos mitos sobre o mercado de criptomoedas.

Principais conclusões

  • Os mercados de criptomoedas estão em turbulência, perdendo US$ 600 bilhões em uma semana.
  • O Bitcoin caiu abaixo de US$ 30.000 pela primeira vez desde julho de 2021, que é menos da metade do pico de novembro de 2021.
  • TerraUSD e Terra foram os que mais sofreram, sendo negociados abaixo de US$ 1 agora.

Bitcoin pode não ser o melhor hedge contra a inflação

O mercado de criptomoedas está se movendo em sincronia com o mercado de ações nos últimos meses. A correlação entre o Bitcoin e o S&P 500 atingiu uma alta de 17 meses em março de 2022, demonstrando que os mercados de criptomoedas e ações estão se movendo na mesma direção.

O Bitcoin é frequentemente visto como um bom hedge contra a inflação. Isso significa que a inflação não afeta a principal criptomoeda. Pode não ser verdade todas as vezes; pelo menos, foi o que o mercado testemunhou esta semana. A alta inflação e a política monetária mais rígida também afetaram os investidores de criptomoedas, resultando no colapso do mercado. Esses desenvolvimentos mostram que a criptomoeda tem um mercado maior agora e está se tornando mais popular.

Stablecoins nem sempre são estáveis

As stablecoins devem manter seu valor. Eles são apoiados por moedas fiduciárias como o dólar americano, ouro e até outras criptomoedas. O colapso do Bitcoin afetou gravemente o Terra e o TerraUSD. O funcionamento do Terra é o culpado por isso.

Terra (LUNA) e TerraUSD (UST) são dois tokens nativos da rede Terra. O TerraUSD visa manter sua paridade com o dólar americano usando algoritmos. Então, se alguém quiser cunhar UST, ele precisa queimar a quantidade equivalente ao dólar de LUNA. Funciona da mesma forma ao contrário. É assim que o protocolo mantém o preço do UST.

Em março de 2022, para adicionar mais proteção à sua stablecoin, o criador do Terra, o Luna Foundation Guard (LFG), decidiu adicionar Bitcoin à sua reserva, de acordo com TechCrunch.com. A ideia era que, se algo der errado com os preços, o apoio do Bitcoin ajudaria a estabilizar o UST. Infelizmente, isso não aconteceu, e o mercado de ações entrou em colapso, o Bitcoin entrou em colapso e todo o mercado de criptomoedas entrou em colapso.

O Terra (LUNA) está sendo negociado atualmente a US$ 0,000000999967 por token, uma queda de 14,359% em relação a uma alta histórica de US$ 119,18 em abril de 2022, de acordo com o coingecko.com. O TerraUSD (UST), que perdeu sua paridade com o dólar, está sendo negociado atualmente a US$ 0,13, informou o coingecko.com.

O banho de sangue se espalhou para outras stablecoins, como o Tether (USDT), a maior stablecoin, que perdeu sua atrelagem ao dólar. Em 12 de maio, o preço da UST atingiu uma baixa histórica de US$ 0,6841 em um ponto. Isso significa que os detentores de USDT têm tokens que valem menos de US$ 1. No entanto, o token está de volta aos trilhos, sendo negociado a US$ 1, de acordo com o coingecko.com.

A linha inferior

O crash das criptomoedas ensinou muitas lições esta semana. Mesmo as principais altcoins como Terra podem sofrer perdas da noite para o dia e lutar para sobreviver. A ideia por trás do algoritmo descentralizado stablecoin, como o TerraUSD, parece fascinante, mas precisa de uma estratégia melhor. As stablecoins centralizadas como Tether (USDT), que são frequentemente criticadas por reservas de caixa insuficientes, parecem impotentes em tempos de crise.

Esta semana será um momento histórico na indústria de criptomoedas e servirá como um alerta para os entusiastas de criptomoedas que precisam entender que muito trabalho precisa ser feito.

O que é uma criptomoeda?

Uma criptomoeda é uma moeda digital ou virtual protegida por criptografia, o que torna quase impossível falsificar ou gastar duas vezes. Muitas criptomoedas são redes descentralizadas baseadas na tecnologia blockchain – um livro-razão distribuído imposto por uma rede diferente de computadores. Uma característica definidora das criptomoedas é que elas geralmente não são emitidas por nenhuma autoridade central, tornando-as teoricamente imunes à interferência ou manipulação do governo.

O que é o mercado de ações?

O mercado de ações refere-se amplamente à coleção de bolsas e outros locais onde ocorrem a compra, venda e emissão de ações de empresas de capital aberto. Essas atividades financeiras são conduzidas por meio de trocas formais institucionalizadas (físicas ou eletrônicas) ou por meio de mercados de balcão (OTC) que operam sob um conjunto definido de regulamentos.

O que são stablecoins?

Stablecoins são criptomoedas cujo valor está atrelado ou vinculado ao de outra moeda, commodity ou instrumento financeiro. As stablecoins visam fornecer uma alternativa à alta volatilidade das criptomoedas mais populares, incluindo o Bitcoin (BTC), que tornou esses investimentos menos adequados para uso amplo em transações.

Disclaimer: Notícias antecipadas trazidas do exterior – RJ983

Traduzido do original – fonte

Mostrar mais

CMIO

Conselho de Mídia Independente - Grupo independente, de atuação jornalística; baseado em SP. Replica e elabora conhecimentos e assuntos de utilidade pública.

Artigos relacionados

Adblock Detected.

Desative seu AdBlock para poder acessar o conteúdo gratuito. Disable your AdBlock.