Preso no Rio empresário que explorava diamantes ilegais

A Polícia Federal (PF), em operação conjunta com a Agência Nacional de Mineração (ANM), prendeu em flagrante no Rio de Janeiro um empresário que falsificava o certificado Kimberly de diamantes. Ocorrida ontem (18), a operação só foi divulgada hoje (19) pela corporação.

O Kimberly certifica a origem das pedras e tem o objetivo de evitar a compra e a venda dos chamados diamantes de sangue, que são aqueles extraídos em áreas de conflito, durante guerras civis e com abuso de direitos humanos.

A ANM informou que a empresa tinha autorização apenas para pesquisa, mas não para explorar a região indicada no certificado. Os técnicos da agência desconfiaram do local de extração das pedras, que não tem as condições geológicas necessárias ou mapeadas para a ocorrência de diamantes.

Segundo a Polícia Federal, as três pedras apreendidas passarão por perícia técnica para confirmar se são mesmo diamantes. O empresário vai responder pelo crime de usurpação de bens da União, que tem penas previstas de um a cinco anos de prisão.

Veja na fonte oficial – IMG Autor